Uma invenção feminina

31 julho 2009


" “O futuro é sem fio” Essa afirmação, feita há alguns anos atrás, é um retrato fiel do que estamos presenciando em nossos dias. Os cabos que interligam os diversos computadores e elementos de uma rede estão desaparecendo e novos dispositivos, nunca antes imaginados, estão se comunicando através de redes sem fio. Tudo isso é possível graças a uma velha tecnologia, descoberta por uma artista de cinema austríaca, da época da Segunda Grande Guerra. "
Newton C. Braga

As redes sem fio, telefones celulares e comunicações digitais por Radio Frequencia têm um aspecto comum em suas tecnologias. Todas operam pelo que se denomina Spread Spectrum (SS) ou Espectro Espalhado. Em especial, os sistemas wireless de redes locais (WLAN), que estão ocupando um espaço cada vez maior no mercado e muitos produtos que devem aparecer nos próximos anos fazendo uso dessa tecnologia. Dessa forma, ao se falar de qualquer rede que não empregue meios físicos, ou seja, sem fio ou de tecnologia wireless, o tema Spread Spectrum é obrigatório, assim como a tecnologia do salto de frequências ou frequency hopping.

Talvez um dos aspectos mais interessantes da tecnologia do Spread Spectrum (e Frequency Hopping) esteja no fato de que ela foi inventada por uma artista de cinema de Hollywood, que fez muito sucesso a partir dos anos 30. Nascida em 1913 na Áustria e falecida em 2000, Hedy Lamarr era artista e também uma engenheira eletrônica. Casada com um engenheiro, ambos foram procurados por Hitler, que estava em busca de um sistema de controle remoto para seus torpedos e bombas, o qual fosse à prova de interferências ou interceptação pelo inimigo. Hedy teve a idéia de se transmitir os sinais através de um sistema que mudasse constantemente de frequência (frequency hopping), mas não revelou isso a ninguém, tendo fugido para os Estados Unidos onde passou a fazer filmes. “Sansão e Dalila” com Victor Mature foi um dos seus maiores sucessos.

A oportunidade de voltar ao assunto veio em uma conversa com outro engenheiro americano que a convenceu a desenvolver o projeto. O resultado do trabalho conjunto foi a patente do processo de transmissão que hoje é a base da telefonia celular e de todas as comunicações sem fio por RF. Na época, não existia uma tecnologia que pudesse colocar em prática as ideias avançadas de Hedy. Somente algum tempo depois é que ela começou a ser utilizada em sistemas de comunicações militares. Se bem que Hedy não tenha recebido nada em troca por sua invenção, pois a patente venceu justamente quando os primeiros telefones celulares foram criados, deram-lhe como justa homenagem o título de “Patrona das Comunicações sem Fio”.


Comentários:

Postar um comentário

 
Engenharia Elétrica - Paraíba © Copyright | Template By Mundo Blogger |