Fábrica virtual permite construir seu próprio veículo

22 julho 2009


Esqueça as listas de opcionais e mesmo as opções de tunning e personalização. Agora já é possível programar os robôs industriais, escolher as peças e montar o seu próprio veículo, com o design e a mecânica do seu agrado.

Pelo menos no mundo virtual do Second Life. Pesquisadores do Instituto Fraunhofer, na Alemanha, disponibilizaram uma fábrica virtual que permite que os usuários liguem as correias transportadoras, acionem os robôs, pintem o veículo e, ao final, curtam o veículo que eles próprios produziram.

Fábrica de emoções

"Com a fábrica 'eMotions', nós queremos familiarizar as pessoas com as modernas e avançadas fábricas da atualidade. Nós também queremos demonstrar como as mídias mais modernas podem colocar as coisas em movimento," diz Stefan Seitz, um dos criadores da "fábrica transparente."

O mundo virtual Second Life tem crescido exponencialmente. Em 2007, entre 20.000 e 40.000 pessoas estavam simultaneamente online ao longo das 24 horas do dia. Em 2009, esse número está variando entre 50.000 e 80.000 usuários.

Fábrica virtual

Na fábrica virtual, o avatar pode escolher o tipo de veículo que ele deseja produzir, configurá-lo para ser possante ou gastar pouco combustível, escolher a cor e assim por diante. A fábrica por enquanto só produz quadriciclos.

Uma vez feitas as seleções, as peças começam a ser fabricadas e montadas, passam pelo controle de qualidade, tudo podendo ser acompanhado pelo avatar em tempo real, que também pode parar e inspecionar o processo de fabricação a qualquer momento.

O programa também funciona como uma plataforma educativa. Módulos de aprendizado localizados em vários pontos do processo dão ao usuário informações relevantes sobre o processo - como a produção é controlada, como uma prensa funciona etc.

Controle pelo telefone

"O principal desafio estava na reprodução do controle lógico da produção. Em outras palavras, dizer ao sistema como produzir uma peça na máquina A, transportá-la para a máquina B e montá-la lá. Até agora, a plataforma do Second Life não oferecia suporte a isto," diz Seitz.

Com o lançamento da fábrica virtual, as empresas ou usuários individuais poderão usar os diversos blocos para construir suas próprias fábricas virtuais, fabricando o produto que desejarem.

Os cientistas integraram à fábrica virtual até mesmo um sistema de reconhecimento de voz, o que permite que as máquinas e os robôs sejam controlados pelo telefone.


Fonte: Inovação Tecnológica

Comentários:

Postar um comentário

 
Engenharia Elétrica - Paraíba © Copyright | Template By Mundo Blogger |