Dupla brasileira conquista primeiro lugar em campeonato de robótica

23 julho 2011

Uma dupla de estudantes brasileiros conquistou a premiação máxima na RoboCup, maior olimpíada de robótica do planeta, na modalidade 'resgate', realizada na Turquia entre os dias 4 e 10 de julho. Os competidores do Japão ficaram em segundo lugar e, em terceiro, os da Alemanha.

Renato Ferreira Pinto Júnior, aluno do 2º ano do ensino médio no Colégio Objetivo, e Wallace Souza Silva, que cursa engenharia mecatrônica na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) disputaram o prêmio com cerca de 4 mil participantes de todo o país.

Competindo pela modalidade 'resgate', em três dias de provas, totalizando nove rodadas, a dupla brasileira teve de programar um robô – que leva o nome de Hipérion – para cumprir a tarefa de salvar vítimas. Com a aplicação de diversos conceitos de mecânica, computação e sistemas digitais, o robô foi projetado com uma estrutura mecânica de tal forma eficiente a ponto de, sem nenhuma intervenção humana e com movimentos milimétricos, conseguir subir uma rampa, atingir o andar superior e salvar seu objeto.

O robô Hipérion pesa 2,5 quilos, e possui uma dezena de motores e cerca de 20 sensores. Entre eles, estão os de ultrassom e infravermelho até bússolas digitais e acelerômetros

O resgate, segundo o professor Luís Rogério da Silva que acompanhou os estudantes na competição, foi uma operação de grande complexidade, pois a máquina não recebeu nenhuma orientação prévia sobre a localização da vítima e sobre sua própria posição em relação a ela.

Wallace e Renato criaram um robô (Foto: Objetivo/ Divulgação)
(Foto: Objetivo/ Divulgação)

Mesmo assim, antes de esgotar-se o tempo estipulado para a conclusão da prova, que é de oito minutos, encontrou a vítima, encaixou-a em suas garras, ergueu-a e colocou-a sobre o patamar de refúgio, segundo Silva.

De acordo com o professor, para montar um robô desse tipo é necessário que o estudante seja extremamente habilidoso, porque deve construir uma máquina que possa agir de maneira autônoma, recebendo as informações do cenário e adequando as ações para livrar-se dos obstáculos e manter-se norteada a resgatar seu alvo.

"Foi o melhor resultado do Brasil. Tínhamos expectativas positivas, mas dizer que não foi surpreendente receber o prêmio máximo seria uma mentira", afirma Silva.


Fonte: G1

Engenharia Elétrica tem seus primeiros formandos

21 julho 2011



O curso de bacharelado em Engenharia Elétrica já tem seus primeiros formandos no Campus João Pessoa do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba. Foi realizada uma cerimônia extemporânea de Colação de Grau nessa terça-feira, no Anfiteatro, para dois alunos do curso superior que tiveram necessidade de antecipar a emissão do diploma.

Raissa Tavares Vieira e Sérgio Louredo Maia Lacerda foram os primeiros a colar grau. Raissa precisa do diploma para matricular-se porque já inicia as aulas no Mestrado da USP, na cidade de São Carlos, no dia 8 de agosto. Já Sérgio está organizando documentação devido à convocação em um concurso público no nível superior. A cerimônia realizada no Campus da Capital também atendeu ao aluno de Negócios Imobiliários, Felipe André dos Santos Borges, que deseja dar continuidade aos estudos ingressando como graduado em outro curso superior.

Também foi a primeira vez que o diretor de Ensino Superior do Campus, Neilor Cesar Santos, presidiu a cerimônia, já que está substituindo o diretor geral Joabson Nogueira. Mas, como encontrava-se no Campus, o professor Joabson também participou do evento. A solenidade teve ainda as presenças da Diretora de Ensino substituta, Rosângela Madruga, e do coordenador do curso de Engenharia Elétrica, Alfredo Gomes.

Familiares e amigos acompanharam o evento com bastante emoção. Ao final dos ritos acadêmicos, a aluna Raissa fez questão de agradecer à família e à instituição por sua trajetória. Segundo Raissa, toda a experiência vivida no IFPB trará imensa contribuição para o seu ingresso no mercado de trabalho e as vitórias já começaram, tendo em vista que foi aprovada em três programas de pós-graduação conceituados do país, decidindo pela Universidade de São Paulo.


Joabson Nogueira declarou que o momento de formar uma turma pioneira é sempre especial. “Recentemente, tivemos essa emoção com a primeira turma de Administração e agora estamos aqui colhendo os frutos de uma história que a gente acompanha desde o início, como é o caso do curso de Engenharia Elétrica. Mas, a todos desejo muito sucesso, estamos aqui à disposição e torcendo para que vocês conquistem tudo o que querem”, frisou o diretor.

Visivelmente emocionado, o coordenador Alfredo frisou a qualidade dos alunos que fazem parte da primeira turma de Engenharia Elétrica do IFPB. Ele fez questão de mencionar os estudantes Raissa e Sergio como exemplos de dedicação. “Parece que os estudantes desse curso foram escolhidos a dedo, porque vieram para fazer o nome do curso. Temos muito a agradecer a contribuição que cada um deu, por acreditar em um curso novo. Vão em frente, queremos agora só ter boas notícias”, destacou o docente.

Neilor Cesar também frisou a satisfação em relação aos primeiros formandos, mas declarou que os estudantes de todos os cursos devem abraçar a sua profissão com amor. “Para todos nós que trabalhamos pelo Ensino Superior esse momento é ímpar. Parabenizo também aos familiares que souberam muito bem como conduzir vocês até esse momento”, ressaltou o professor.

A solenidade de Colação de Grau do Campus João Pessoa está marcada para 26 de agosto, segundo informou a coordenadora do Cerimonial, Márcia Danyelle Araújo.

Texto e fotos: Ana Carolina Abiahy - jornalista do IFPB

Fotos: Apresentações de Projetos - Circuitos Lógicos - 2º Periodo

10 julho 2011







 
Engenharia Elétrica - Paraíba © Copyright | Template By Mundo Blogger |